VOCÊ ESTÁ LENDO

Descubra o lado B de São Paulo

Descubra o lado B de São Paulo

Ela é cinzenta sim, e carrega consigo aquela complexidade caótica de metrópole. Contudo, na posição de maior cidade da América Latina, a capital paulista ainda é temperada com excessos – de trânsito à variedade cultural – rodeados por seus gigantes de concreto, e reflete um dos territórios mais desejados para quem busca bons negócios. No entanto, quando está despida de seu terno e gravata, São Paulo parece não ser a primeira escolha entre os turistas que desejam simplesmente se divertir, sem que para isso tenham que entrar num dos circuitos locais mais clichês, composto pela Avenida Paulista combinada com algum museu. Diferente de outras grandes capitais, como Rio de Janeiro e Recife, a Terra da Garoa busca oferecer experiências mais pessoais que revelem como o seu estilo paulistano de ser é atraente. Não por acaso, em diversos endereços despontam agências especializadas em desenvolver tours personalizados, capazes de entreter com atrações típicas e momentos inusitados comuns ao cotidiano do morador. Uma delas é a Savor São Paulo que foca num dos novos expoentes do solo paulistano e convida para roteiros à base de docerias, num passeio que inclui história de pontos fundamentais da cidade, e degustações descontraídas. Comandada por Kyu Bill, Paulinha Castanho e Daniel Resende, a empresa, parte do Grupo Pub Crawl, tem como parceiros a Gelateria Diletto, a La Vie en Douce, a Rock Candy e a Chocolat du Jour, num trecho específico dos Jardins, um dos bairros mais nobres da cidade.
ABRE Aclimação CREDIITO rvcroffi
Bairro da Aclimação Foto: rvcroffi

Para além desta região, a Giro in Sampa sugere uma seleção de roteiros divididos por temas bastante específicos, caso do tradicional bairro da Liberdade, famoso pela presença em massa de representantes da cultura oriental, e repleto de lojas e restaurantes asiáticos. Ali, os turistas se dividem entre o Jardim Oriental, na Rua Galvão Bueno, o Templo Budista, na Rua São Joaquim, e um pouco mais para cima, com a arquitetura da Catedral da Sé e da Igreja Nossa Senhora da Boa Morte. No quesito mais inusitado, a agência inclui o tour pelo arredor da estação de trem da Luz, em funcionamento desde 1901, e em destaque em virtude de seus detalhes que rememoram o Big Ben e Abadia de Westminster, ambos em Londres, na Inglaterra. O passeio ainda perpassa os monumentos da Praça Coronel Fernando Prestes, a Pinacoteca e o Quartel da ROTA – Ronda Ostensiva Tobias de Aguiar. Na mesma toada de proporcionar a descoberta de uma São Paulo pouco explorada, e ainda aproveitando a expansão do fenômeno das ciclovias, André Moral e Daniel Moral fundaram a Bike Tour SP, que reúne, aos sábados e domingos, os amantes do cicloturismo para curtirem as melhores faces da capital paulista. Ao custo de uma doação de dois quilos de alimento não perecível, revertidos para o NABEM (Núcleo Assistencial Bezerra de Menezes) e com uma inscrição prévia, fica garantida a sua participação nas pedaladas que rodam por locais como a Vila Madalena, onde o roteiro aborda a história dos nomes das ruas, e se estende pelo parklets, o Beco Escola Aprendiz, o Beco do Batman, a Galeria Choque Cultural, além dos famosos bares do entorno, a exemplo do Ó do Borogodó e do Pau Brasil Bar.
ABRE Praça Antônio Prado CREDITO Diego Torres Silvestre
Praça Antônio Prado Foto: Diego Torres Silvestre

Indo além da proposta turística, o Projeto Bem São Paulo, que tem Ed Morais, como um dos idealizadores, aposta num contato mais íntimo entre o turista estrangeiro e a cidade, e, desta forma, motiva tours interativos que mesclam desde uma básica coxinha num bar paulistano, até a visita a um muro grafitado da Vila Madalena ou à comunidade de Paraisópolis. “Nossos roteiros são narrativas completas sobre temas relacionados a São Paulo que sempre se atualizam como a própria cidade. Também propomos o intercâmbio cultural na medida em que convidamos paulistanos e brasileiros a também nos acompanharem e interagirem com estrangeiros que estão conosco. Nós nos inspiramos em Nova York, Londres, Berlim e até Bancoc para mostrar como uma cidade essencialmente cinza pode ser um polo de turismo de lazer e entretenimento”, pontua Ed Morais. A inspiração ambiciosa resulta em programações que reluzem aos olhos dos gringos como uma oportunidade para encarar um dia típico do morador paulistano, a exemplo da rota Contrastes da Cidade, que ocorre às segundas-feiras pela região sul da cidade, explorando o Parque Burle Marx, a comunidade de Paraisópolis e o terraço do luxuoso shopping Cidade Jardim, subindo a Rua Augusta até a casa de uma baiana do acarajé e acabando o dia num happy hour no Bar Riveira. E daí, ao fim do dia, num clássico caos ordenado, nenhuma razão explica a paixão que mais uma vez a cidade de todos os povos desperta nos corações locais e nos das mais longínquas fronteiras.

PAPO RÁPIDO
Por que o desenvolvimento do Projeto Bem São Paulo?
Ed Morais Porque acreditamos que São Paulo ainda é subestimada quando se trata de opções de turismo de lazer. Por não possuir belezas naturais, a cidade é relevada à posição de destino de negócios ou hub para cruzar o país de avião. Criamos a Bem São Paulo para oferecer um serviço que mostre como a cidade é rica em opções de lazer

Qual a impressão que os estrangeiros têm de SP?
Ed Morais De início, a impressão é de que São Paulo apresenta um ótimo padrão de serviços, mas que ainda não está totalmente preparada para o público estrangeiro, principalmente, por conta da língua. Exceto por grandes hotéis ou restaurantes específicos, a cidade ainda impõe limites para comunicação, mesmo para uma língua global como o inglês.

Como vocês escolheram os lugares que fazem parte dos roteiros da agência?
Ed Morais Antes de idealizadores deste projeto, éramos curiosos por tudo que acontece e surge na cidade. Gostamos de visitar novos restaurantes, de ir a lugares distantes e estamos sempre ligados a programações culturais. Transformamos este prazer pessoal em trabalho.

Há uma setorização, para que haja programa tanto para descolados, quanto para conservadores?
Ed Morais Nossos roteiros intercalam momentos de conteúdo, degustação, conversa, passeios a pé, de bicicleta, entre outras atividades para que eles possam refletir a diversidade da cidade, mas também que se conecte com cada um dos nosso convidados.

UM TOUR PAULISTANO
“Se fosse percorrer um roteiro, eu sugeriria nosso passeio de domingo de bicicleta que, não por coincidência, era um passeio pessoal. Este roteiro começa de bicicleta no Memorial da América Latina e vai para o autêntico café com bolo no Parque da Água Branca. Em seguida, as bicicletas atravessam o minhocão em meio a atletas, famílias e ambulantes que ocupam o espaço. Tem uma rápida parada na feira da Santa Cecília para saborear uma fruta e depois percorremos as ruas do centro pelas novas ciclovias passando pelo Largo do Arouche, Praça da República, Theatro Municipal, viaduto do Chá, Largo São Francisco, Praça da Sé e temos uma merecida parada na Feira da Liberdade para o tradicional tempurá. A parada seguinte, sempre de bicicleta, é o Centro Cultural Vergueiro onde fazemos um piquenique com picolé no jardim suspenso. Num clima de relaxamento e descontração, temos a companhia de um músico que faz uma rápida passagem pela história da música brasileira. Voltamos às bicicletas para um trecho que atravessa a Vila Mariana e vai até o Museu de Arte Contemporânea que tem a melhor e mais incrível vista do Parque do Ibirapuera. O destino final é um bar de açaí onde há degustação de frutas brasileiras”, Ed Morais.

Para saber mais:
Savor São Paulo www.savorsaopaulo.com.br
Bike Tour SP www.biketoursp.com.br
Giro in Sampa www.giroinsampa.com.br
Projeto Bem São Paulo www.bemsaopaulo.com


Flávia Lelis, editora de conteúdo online e amante de viagens por natureza

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

comentários

INSTAGRAM
SiGA A GENTE
Translate »