VOCÊ ESTÁ LENDO

Cape Town continua linda

Cape Town continua linda

A Cidade do Cabo, Cape Town em inglês, na África do Sul, é conhecida por ser uma das cidades mais belas do mundo e é muito comparada ao Rio de Janeiro. Com uma natureza indescritível, belas praias, fauna e flora exuberantes, Cape Town é alegre, cosmopolita e agitada durante à noite. Para quem gosta de belezas naturais e de explorar ambientes exóticos, mas não abre mão de uma boa comida, de pessoas bonitas e muitas opções de lazer, esse é o destino certo. Então, prepare-se para caminhar pela Montanha da Mesa (Table Montain), explorar o Kirstenbosch National Botanical Garden, perder o fôlego no Cabo da Boa Esperança (Cape of Good Hope) e curtir o clima irreverente de Victoria & Alfred Waterfront.

Logo ao colocar os pés em Cape Town, sentimos as rajadas fortes de um vento gelado, mesmo no verão. Sua localização geográfica está no meio da corrente de ar que vem da Antártida, ou seja, mesmo com dias ensolarados e bonitos, os ventos e as brisas fazem a temperatura girar entre 4 e 12 graus no inverno e 15 e 29 graus no verão. Essa corrente traz uma instabilidade que cobre o topo da Table Mountain, principalmente no outono e inverno. Por conta desse efeito natural, muita gente vai até a cidade e despede-se sem ver o cartão postal de Cape Town. Portanto, fique a atento à previsão do tempo.

Visão única no topo da Table Mountain

De olho no clima da região, é possível fazer dessa viagem com um percurso inesquecível pela Montanha da Mesa. A Table Montain é visível de quase toda a cidade, portanto as ótimas fotos estão garantidas. Agora para quem curte caminhadas, é possível subir a montanha a pé, há muitas rotas para isso. Ao andar por esse platô de arenito achatado, formado há 600 milhões de anos, percebemos a diversidade de flores e animais da região. Quem for mais aventureiro pode fazer ali o maior rapel comercial do mundo ou ainda pegar o teleférico, que tem um piso giratório para garantir uma visão de 360 graus durante a viagem para cima ou para baixo.

É uma experiência muito gratificante, mas, mesmo que seja 1085 metros de altura, é uma montanha que precisa ser tratada com cuidado e respeito. Caminhadas até Table Mountain não devem ser feitas sem atenção e algumas rotas podem ser exigentes. Há um mapa útil da Table Mountain, indicando as rotas principais, que está disponível a partir da Estação Teleférico Baixa e nos escritórios de Turismo da Cidade Semelhante ao Rio pela exuberante recomenda-se contratar guias qualificados para as trilhas. O clima é traiçoeiro, e não são raros os acidentes fatais.

Para contornar o Cabo da Boa Esperança

Lutando contra uma tempestade, Bartolomeu Dias, em 1487, demorou 14 dias para cruzar o Cabo das Tormentas, depois rebatizado de Cabo da Boa Esperança. Dez anos depois, em 1497, na esquadra do também navegador lusitano Vasco da Gama, Dias fez parte de expedição pioneira que pretendia chegar às Índias.

Do alto desse cabo, que dista 80 km da Cidade do Cabo, é possível ver o que se convencionou chamar de encontro dos oceanos Atlântico e Índico, a cidade e as outras montanhas, como os Doze Apóstolos. A vista é incrível e inesquecível. O caminho que leva até o local que dá acesso ao topo, também é rico em beleza. Avistam-se grandes espaços de grama e flores baixas. Já no topo, há bancos para apreciar a vista e pequenas placas indicando há quanto distam as principais cidades do mundo.

Para aproveitar a noite, a dica é ir até o Victoria & Alfred Waterfront, espaço restaurado ao lado das docas do porto. O local abriga um variado complexo de lazer com inúmeras opções de lojas, cafés, cinemas, restaurantes e museus, por onde circulam moradores e turistas quase que as 24 horas do dia. É, também, ponto de partida para passeios de catamarã e lancha ao longo do dia, mas, principalmente, na hora do pôr-do-sol.

Surpreenda-se com a beleza do Botanical Garden

Visitar o Kirstenbosch National Botanical Garden é obrigatório, já que esse parque é reconhecido com um dos parques mais belos do mundo e inclusive foi o primeiro desse tipo fundado em 1913. Ali estão reunidas toda a biodiversidade da flora africana. Sob o mesmo teto, você vai encontrar plantas de altos picos e montanhas, florestas sombrias e quentes, desertos áridos. O lugar principal, dominado por uma grande árvore do baobá, apresenta características das regiões áridas do sul da África. Coleções especiais de bulbos, samambaias e alpinos são exibidos em pequenas casas de canto. É uma verdadeira exposição viva com 4 700 das cerca de 20 000 espécies da flora da África do Sul, e cerca de 50% da riqueza floral da Península espalhadas por todo seus gramados ondulantes, misturados com córregos e lagoas.


Artigos Relacionados

Deixe um comentário

comentários

INSTAGRAM
SiGA A GENTE
Translate »