VOCÊ ESTÁ LENDO

Turismo de luxo sofrerá perda de 60 bilhões de eur...

Turismo de luxo sofrerá perda de 60 bilhões de euros em 2020

Desde os primeiros estágios da pandemia de COVID-19, a indústria do turismo de luxo é fortemente impactada. Além da crise de saúde pública, a pandemia representa uma séria ameaça financeira ao setor, colocando milhares de empregos em risco.

A ILTM, dona de um robusto portfólio de eventos para o segmento de viagens de luxo, encomendou um relatório à Borton Consulting para sustentar o verdadeiro valor das viagens de luxo para pequenas, médias e grandes empresas em todo o mundo. A pesquisa indica que o setor de luxo está avaliado em US$ 2,05 trilhões e 105,9 milhões de pessoas são diretamente empregadas. Dos 50 países que mais recebem turistas, a média de contribuição do setor para o PIB é de 10,9%.

“Queríamos contribuir com nossa indústria e fornecer algumas novas informações, fatos e números que, esperemos, consolem aqueles que sofreram e sofrem em nossa indústria. Quando for a hora certa, um novo futuro surgirá e a ILTM estará aqui como catalisador, por mais que essa jornada demore”, afirmou a diretora de Portfólio da ILTM, Alison Gilmore.

Retomada do turismo de luxo

A consultoria Bain & Company fez um estudo completo sobre o segmento e prevê, para 2020, uma contração entre 22% e 25% do Turismo de luxo global – o que representa uma perda de aproximadamente 60 a 70 bilhões de euros. De acordo com a pesquisa da LatsClub, 39% dos profissionais do Turismo de alto padrão no Brasil acreditam que o mercado vai retomar em agosto.

Considerando os indicadores macroeconômicos mundiais, o levantamento da Bain & Company revela três os possíveis cenários para este ano. O primeiro pressupõe uma recuperação crescente da demanda no segundo semestre, limitando a contração geral do mercado de 15% a 18%. No segundo, o mercado diminuiria entre 22% e 25%, permanecendo no negativo até o quatro trimestre. Já o terceiro prevê um declínio entre 30% e 35% devido à extensão do período de queda nas vendas.

Entre as tendências para o setor, se destacam a sensibilidade ao preço, o engajamento digital, a preocupação com a saúde e novos desejos de viagens. Um estudo da Bain & Company revelou as cinco tendências de consumo para além de 2020, como a forte retomada da China, as compras online, a maior consciência ambiental e social, a nova mentalidade de compra dos consumidores e a necessidade de inclusão pelas marcas de luxo.

turismo-de-luxo-sofrera-perda-de-60-bilhoes-de-euros-em-2020


Deixe um comentário

comentários

INSTAGRAM
SiGA A GENTE
Translate »