Tesouros do mar

Com traços de que poderia ser mais uma tradução de versos de uma poesia, a praia de Moreré, à leste da Ilha de Boipeba, vai além de simples rimas, se faz com letras e versos fortes que resistem ao tempo e deixam à memória uma cena de ares bucólicos. Se numa leitura rápida, esta descrição o levou ao patamar de qualquer região paradisíaca perdida por aí, acredite, você chegou ao lugar certo. Não bastasse ser parte da geografia baiana, esta extensão litorânea parece ter se fixado em alguma parte do tempo passado, o que lhe confere ausência de elementos que lhe congestionariam, como o asfalto, os ruídos de carros e, até mesmo, a eletricidade. Aqui, a lei máxima é buscar integração com a natureza que se exibe em excelência, e nela encontrar refúgio.

Com espécies da Mata Atlântica em seu arredor, Moreré sobrevive da pesca e não esconde que parte de seus principais tesouros estão no mar. Ali, a olho nu é possível admirar alguns de seus residentes, como os mariscos, peixes capiaçava, os mais comuns por aqui, ou dispensar horas vislumbrando o recife de corais. Com água ultra transparente, o mar daqui atua como um centro de atração, para onde os turistas seguem seduzidos pela ideia de desfrutar de banhos nas piscinas naturais que se formam a cada metro. Quem não entra para nadar, entra para aproveitar mergulho, com ou sem snorkel. Outra experiência tradicional pelos arredores desta praia baiana é caminhar na direção do oceano, já que, durante a maré baixa, é possível adentrar até 300 metros, em linha reta, do grandioso Atlântico.
MORERÉ credito Gabriel Carvalho 4
Detalhes das águas de Moreré Crédito: Gabriel Carvalho

Deixando as areias da praia para trás, este trecho do mapa brasileiro, ainda que pequeno em sua extensão, oferece infraestrutura suficiente para uma estadia impecável, com pousadas e campings instalados na Vila de Moreré, além de restaurantes mais intimistas. Mas é fato que numa praia as barracas e os quiosques sejam os locais mais disputados, ponto de encontro para a maioria dos visitantes, de onde costumam sair satisfeitos com porções de camarões gigantes, que chegam frescos e são fritos na hora para o cliente. Da culinária regional, aliás, você pode esperar uma maravilha atrás da outra, principalmente, se o seu paladar aprecia frutos do mar deliciosamente preparados numa moqueca, ou uma lagosta no ponto. Contrariando boa parte das expectativas, a vila conta com pizzaria.

Satisfeito, seja no apetite, ou com a paisagem do entorno, siga em frente e deixe corpo e mente em equilíbrio. Como? À moda antiga. À moda de Moreré. Caminhando por suas poucas ruas, ora ornadas com casas populares, ora por residências de pau a pique, os olhos são levados aos coqueirais, que de lá para cá, de cá para lá, dançam a música dos ventos. Em solo firme, na cartela de atrações turísticas está uma cavalgada, com todos os predicativos necessários para tornar o momento inesquecível, que leva a São Sebastião, também chamado de Cova da Onça. Mas com tanta água no arredor, busque um passeio de canoa que o leve na direção do Rio do Inferno ou à Ponta dos Castelhanos. Independente do sentido escolhido, Moreré promete que será memorável.

Agradecimento
A indicação da praia de Moreré foi feita originalmente pelo leitor @Gabriel Carvalho via facebook da BTN. Indique o próximo destino, no @BrasilTravelNews!

Raio-X
Estado: Bahia
Localização: Ilha de Boipeba, arquipélago de Tinharé
Clima: tropical
Distância: 100 km desde Salvador

Para saber mais:
Bahia www.bahia.com.br


Flávia Lelis, editora de conteúdo online e amante de viagens por natureza

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

comentários

INSTAGRAM
SiGA A GENTE
Translate »