VOCÊ ESTÁ LENDO

Serras Gerais é a aposta do governo e MTur para o ...

Serras Gerais é a aposta do governo e MTur para o turismo pós-pandemia

A retomada das operações turísticas promete ser lenta e preocupa todos os setores envolvidos, seja da esfera pública ou iniciativa privada. Porém, há um consenso sobre um ponto. O que vai movimentar é o turismo interno e a procura por roteiros de viagem de ecoturismo. Este foi um dos temas debatidos na última segunda-feira, (4), em videoconferência. Participaram da conversa Tom Lyra, secretário da Indústria, Comércio e Serviços (Sics) e presidente da Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc), e representantes dos municípios da região turística das Serras Gerais.

Ana Carla Moura, coordenadora geral de Mapeamento e Gestão Territorial do Ministério do Turismo (MTur), discutiu a questão da interiorização dos roteiros. Consequentemente, isso traz a necessidade de se fortalecer as instâncias de governança regionais.

Segundo Moura, essas instâncias serão fundamentais no processo de retomada do setor. “É o momento de trabalharmos o turismo regional. Não vai faltar turista querendo desfrutar do turismo de natureza”, disse. Moura ressalta a importância da adoção de medidas de segurança nos atrativos, hotéis e restaurantes.

“Acredito que o Tocantins será um dos estados mais beneficiados com essa tendência de retomada do turismo nacional. Isso acontece até mesmo em função da baixa densidade demográfica de suas regiões turísticas mais procuradas”, ressaltou Tom Lyra.

Lyra também pontuou a preocupação do Governo do Estado com a situação econômica dos municípios e empresários. Por esse motivo, estão sendo distribuídas cestas básicas às populações mais carentes.

Também estão ocorrendo discussões sobre o desenvolvimento de estratégias conjuntas para a sustentabilidade do setor. Lyra também citou o empenho do Ministério do Turismo e do ministro Marcelo Álvaro Antônio na divulgação das potencialidades do Estado.

Turismo interno na região das Serras Gerais

A região das Serras Gerais é considerada a nova fronteira do turismo tocantinense. Existe um potencial para conquistar as mesmas atenções até então direcionadas ao Jalapão. É formada pelos municípios de Almas, Arraias, Aurora do Tocantins, Dianópolis, Natividade, Pindorama, Rio da Conceição e Taguatinga, todos representados na videoconferência por seus secretários de turismo, além do prefeito de Dianópolis, Gleibson Moreira. Também participaram representantes da Associação de Desenvolvimento do Turismo Sustentável e Produção Associada das Serras Gerais (Assegtur).

Em nome da Assegtur, a presidente e a vice-presidente, respectivamente Jocierene Coelho Maranhão e Fernanda Tainã Castro, ressaltaram a até então inédita presença do MTur na região e o empenho do Governo do Estado, por meio da Adetur em apoiar o desenvolvimento do turismo; lembraram o grande potencial da região, mas demonstraram preocupação em estimular o maior envolvimento dos prefeitos com a instância de governança.

Docente e coordenadora do curso de turismo da Universidade Federal do Tocantins, em Arrais, Valdirene Gomes dos Santos, ressaltou que apesar de ser uma região com fortes apelos para vários segmentos turísticos, o setor não é um gênero de necessidade básica, sendo o primeiro a sofrer com as restrições impostas pela pandemia. Também pontuou a dificuldade de comunicação com o restante do Estado. “A região já foi considerada corredor da miséria do Tocantins, precisamos de um olhar diferenciado”, pediu.

Segundo Tom Lyra, apesar das dificuldades que o momento impõe, o Governo do Estado é solidário e parceiro na busca de soluções para essa crise e lembrou que as videoconferências serão mantidas, como forma de interação com todas as regiões do Tocantins.

serras-gerais-e-a-aposta-do-governo-turismo


Deixe um comentário

comentários

INSTAGRAM
SiGA A GENTE
Adicione widget aqui, por favor
Translate »