VOCÊ ESTÁ LENDO

Santiago pela primeira vez

Santiago pela primeira vez

Acabei de carimbar no meu passaporte mais um destino queridinho dos brasileiros: Chile. Passei 3 dias em Santiago – e nem posso dizer que conheci muita coisa –, mas o que deu para ver, já me deixou bastante satisfeita e com vontade de voltar. Então, se você está programando uma visita à capital chilena nos próximos dias, não deixe de colocar no seu roteiro um tour guiado pelo centro histórico da cidade. Com pouco tempo, essa é a melhor forma de fazer uma introdução rápida aos principais pontos, depois volte com calma ao que chamar mais a sua atenção.

BTN_Chile_Rapha_Aretakis_MD (1 de 3) EDIT
A comida é simples, mas muito gostosa. É pra deixar a dieta de lado e se jogar nos chamados a lo pobre, pratos regados a muita batata frita, ovo frito e cebola. O tipo de coisa gostosa que a gente não sabe determinar se é petisco ou prato principal. Na dúvida, peça uma cerveja gelada para acompanhar e seja feliz. Ainda na área da comida/bebida, três dicas: 1 – Fuente Alemana (segredo herdado do mestre Anthony Bourdain, então, ao menos para mim, faz total sentido); 2 – Emporio La Rosa, eleito um dos 25 melhores sorvetes do mundo; 3 – Aprecie o pisco com moderação.

BTN_Chile_Rapha_Aretakis_MD (3 de 3) EDIT
Ir ao Mercado Central de Santiago e ver aquela quantidade de peixes, crustáceos e frutos do mar deixou essa recifense que vos escreve com água na boca. A dica aqui é: vá cedo e veja os santiaguinos garantindo o peixe do almoço. Vale a visita.  Para garantir o souvenir dos amigos que ficaram: Pueblito Los Dominicos. É tiro e queda! Tem artesanato de todas as partes do país.

BTN_Chile_Rapha_Aretakis_MD (2 de 3) EDIT
Além do basicão de Santiago, dependendo do seu estilo de viagem, dá para encaixar uma ida à alguma vinícola ou às cidades de Viña del Mar e Valparaíso. Eu não fiz nada disso. Preferi aproveitar o começo da temporada de esqui 2013, subir a montanha e passar um dia entre skis e snowboards, no Valle Nevado. Mas Santiago é um destino democrático, portanto, garanto que o que faltará no seu roteiro é tempo. E nunca opções.

Para ver essas e outras dicas de viagem: www.raphanomundo.com


Rapha Aretakis é travel writer e criadora do Raphanomundo. Recifense, acredita que o mundo é muito grande para continuar parada no mesmo lugar. Hoje vive em Curitiba após temporadas em Stuttgart, Berlim e São Paulo. www.raphanomundo.com

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

comentários

INSTAGRAM
SiGA A GENTE
Translate »
>